quarta-feira, 19 de novembro de 2008


Caro Ted,


Encontrei seu irmão na praça hoje e ele me disse que você vem para o Festival. Se eu não lhe escrevo, você nem se lembra de mim! Embora Robert não tenha se mostrado muito feliz com minha presença, ele retribuiu o cumprimento e respondeu à minha pergunta sobre notícias suas. Fiquei feliz que pelo menos tenha falado comigo. Tenho a impressão de que Yasmin o desgostou profundamente e ele transferiu para mim esse desgosto.

Você não deve saber, mas é do conhecimento de muitos aqui que Yasmin começou a incentivar os sentimentos dele há algum tempo. No entanto, algo deve ter acontecido. De alguns dias para cá, não tenho visto seu irmão às voltas com agrados para com ela. Nem mesmo a tem cumprimentado. Não sei o que ocorreu. Como sabe, minha irmã e eu não temos um relacionamento tão íntimo que nos permita partilhar tais assuntos. Acredito que você compreenda, já que você e Robert também não têm muito em comum.

Deixemos isso de lado. Recebi há alguns dias uma carta de Ann, ela também vem para o festival e ficará em minha casa. Disse a ela que seria bom que nos encontrássemos (ela, Peter, você e eu) para relembrarmos os velhos tempos e falarmos sobre o presente, das aulas de dança com Mrs. Prudence, quando nós quatro sempre achávamos uma forma de tornar mais divertidas aquelas horas tão maçantes. Lembro-me particularmente daquele dia em que Peter e você se colocaram a misturar passos de danças. Mrs. Prudence não entendeu coisa alguma! Ainda mais quando Peter começou a dizer que eram passos de uma dança aprendida com um tio caixeiro-viajante.

É uma pena que já não nos encontremos com tanta freqüência. Você em Viena, Peter e Ann em Londres. Mas acredito que a amizade que nós construímos não tenha a facilidade de se acabar, como tantos relacionamentos que nós temos visto.

Avise-me quando chegará e eu irei encontrá-lo na estação; quero ser a primeira a vê-lo. Aguardo ansiosamente a sua volta. Um abraço,


Candice.


11 comentários:

Paulinho disse...

Olhaaa as gaias de Robert aparecendo por aí :P

Muito boa mesmo a carta!

Marina disse...

Eu adorei a parte da aula de dança e dos passos aprendidos com o tio caixeiro-viajante. Tem muito gancho legal nessa carta.

Adorei!

Bruno Malveira disse...

Legal saber um pouco mais de Candice. Ela parece ser uma personagem importante para juntar peças aparentemente desconexas, tanto na parte de Robert como do quarteto lá.
Só tenho pena da pessoa que faz aquele mapa dos personagens, que agora vai ter que mudar tudo pra poder encaixar essas novas conexões...

Marina disse...

Autopiedade, Bruno?

Marina disse...

Quero só ver você ligar Prudence ao resto do povo. Ela tá lááá na casa de chapéu. E eu tô morrendo de rir.

Gaby Soncini disse...

Adorei a carta.

Muito boa.

Beijos.

Thais Michele Rosan disse...

a carta tá demais!

*-*

parabéns!

ahh, fiz outro blog..

contosecontes.blogspot.com

beijo

Barbara Góes disse...

adorei a ideia.. vou ficar acompanhando p ver no que dá!!

=*

D.Ramírez disse...

Petit "verdinha" linda;)
Mais uma carta linda que acompanho aqui, estou adorando a brincadeira das cartas!
Sabe, que você me inspira pois está presente em meu dia a dia e nas criações, oque me faz feliz saber que gosta. Obrigado pelas palavras carinhosas, adoro recebê-la sempre.
Besitos

D.Ramírez disse...

kd kd a proxima....to ancioso aqui na espera..rs
Besosss

Marina disse...

Tá no forno. Ou no correio. Já já chega. hehe