segunda-feira, 22 de setembro de 2008


Caríssimo Frank,


É uma imensa pena que não possas vir à cidade em ocasião do festival, conforme pedi. Esperava que tua presença pudesse me trazer um pouco da tranqüilidade de que preciso, principalmente depois do que houve com Daniel. Aquele furto foi demais para todos e ele continua sem saber o que fazer, ainda mais sem David por perto. Daniel é um poeta idealista, não sabe lidar com questões práticas como aquela dos documentos roubados. Deves imaginar o quanto ele está perdido.

Eu sei que tu nunca gostaste de David; ele pode ter muitos defeitos, mas tens que concordar que lidaria com esta questão muito melhor que nosso amigo Daniel. David é prático e ambicioso, além de conhecer bem seu adversário, devido aos anos de sociedade. E se eu conheço o meu amigo, ele está pensando numa maneira de reaver os papéis.

Como se não bastasse, Madeline pegou uma gripe forte esses dias e ficou acamada. Tive, então, que alternar as horas do meu dia entre os trabalhos no ateliê, as visitas freqüentes de Daniel e o quarto de minha irmã. Mas, como ela sempre foi uma criança forte, não tardou a melhorar. Era notável a sua ansiedade para sair daquele quarto e ir brincar.

Não sei se receberás esta carta de pronto, pois partiste em treinamento e eu sequer sei onde estás neste momento. Enviarei ao lugar de sempre e aguardarei tua resposta, da qual espero boas notícias.


Liberté toujours,

Sofia


11 comentários:

Layla Lauar disse...

Marina...eu tenho lido sempre essas deliciosas trocas de cartas, e acompanhado o desenrolar da história com interesse. só fiquei meio tímida de comentar... mas estou adorando a leitura.

parabéns procês...

beijos

Tiago disse...

Eu tenho esperança que vou entender essa carta alguma hora... :P

Marina disse...

Layla, você sabe que eu adoro seus comentários! Beijão!!

Tiago, o que há de tão complicado? O.o

Bruno Malveira disse...

Liberté toujours!

E assim fala a artista que mora sozinha com a irmã menor. =P

Marina disse...

Foi isso que ele não entendeu?

Sérgio Luiz disse...

Grande idéia!!! Achei genial..
Ainda não peguei o fio da meada, quer dizer, não sei se as cartas postadas (ou algumas delas) mantêm algum vínculo...portanto, leio todas antes de soltar alguma bobagem...pelo que noto, Sofia procura "costurar" uma trama mais...digamos...mais como um enredo...

Parabéns!!

Marina disse...

Olá, Sérgio! Fiquei muito feliz com a sua visita! Como seu blog não está abrindo, respondo aqui mesmo.

As cartas têm ligação, mas é um pouco mais complicado que apenas um personagem respondendo a outro. Se quiser uma dica para entender melhor como funciona, tente se guiar pelos marcadores e pelo mapa de personagens.

Abraço e volte sempre!

Leonardo disse...

Parabéns. Excelente blog. Ganharam mais um leitor hoje.

Ainda não li tudo, mas até agora gostei particularmente da Louise e do seu admirador secreto. Tomara que ele leve ela para o "mau caminho".

Abraço.

Marina disse...

Hahahahahaha! É o que todos esperamos, Leonardo.

Obrigada por vir acompanhar nosso projeto. Espero que continue gostando.

Kamilla disse...

Nossa! Q sucesso!
Realmente, vocês autores estão dando um show!!!

Marina disse...

¬¬'

Me poupe, dona Kamilla.