terça-feira, 19 de agosto de 2008


Amigo David,


Sei que não gostas de receber más notícias por cartas, mas não posso pegar o trem durante esta época. Fiquei de te enviar meus últimos poemas para a edição do livro, mas ontem à noite minha casa foi invadida. Eu estava na casa de Sofia, portanto não presenciei o vandalismo, mas quando voltei para o meu descanso meu escritório estava todo revirado.

Muitos papéis estavam jogados pelo chão, os armários revirados, as estantes bagunçadas, mas o maior desespero foi quando vi as gavetas forçadamente abertas. Estavam vazias. Perdi os artigos que me enviaras, os documentos e meus poemas, que guardava com tanto carinho, esperando a oportunidade de te mandar.

Não sei o que fazer, a polícia se recusa a me ajudar, pois não me foi roubado nada de valor, “apenas papéis” dizem eles. Como se as palavras não tivessem valor! Não preciso te explicar isso, pois tu, acima de tudo, sabes a preciosidade que me foi tirada.

Lamento não ter conseguido proteger papéis tão importantes para nós. Estou te escrevendo sem ter tido um minuto de descanso desde o incidente. Não acho necessário entrar em detalhes sobre suspeitos, pois assim como eu, já deves saber quem ordenou tal crime. O problema é encontrar quem de fato entrou em minha casa. Mas conferi os itinerários na estação de trem e nenhum deles parte durante a noite para esses lados. Ainda tenho chances de pegá-lo.

Desculpa-me por tantas preocupações, meu amigo. Deseja-me sorte para que tudo acabe bem.

De seu leal parceiro,

Daniel

7 comentários:

Marina disse...

Hhauhauhuauahauahuhauahahu!!!

- Sem palavras -

Hhauhauahuahuahuauhauahahauhaua!!

Paulinho disse...

Faço minhas as suas palavras... "Muitas sugestões, poucas certezas. Gostei!" Esse blog ta saindo melhor que encomenda. Intriga entre vizinhas, casos amorosos, crimes sem solução... Muito bom!

Ana disse...

muito bem escrito, parabéns!

Ju Ogata disse...

[não era minha vez de comentar segundo a comunidade, mas aqui estou eu...]

"Apenas papéis" noossa, não aguentaria ouvir alguem dizendo isso de algo tão valioso pra mim, mesmo sendo simples papéis...

Carmba, fiquei curiosa para saber o desfecho! Virei aqui mais vezes, e assim que tiver tempo lerei os outros posts debaixo [fiquei bem curiosa! rsrs]

Boa sorte e parabens pelo blog!

beijão! ;D

Wander Veroni disse...

Olá, Marina!

A idéia de fazer um blog literário sempre me prende atenção. Ainda mais um como o da sua equipe que reúne várias cartas...o que é mais interessante ainda. Parabéns a tds pela idéia!

Aqui, quero lhe convidar para passar no meu blog, o Café com Notícias.

Abraço,

=]
__________________________
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Andréia Alves Pires disse...

Marina, acabei de ver o teu comentário no Solstícios. Vim retribuir a visita e fiquei supercontente com o que encontrei aqui. Esse projeto do teu grupo é lindo e tem muito a ver com o que tenho feito com um grupo aqui em Rio Grande.

Dá uma olhada, até para trocarmos umas figurinhas entre grupos..

Comentei o projeto de vocês na comunidade do RPG literário no orkut. aqui vão os links, moça:

*Blog do projeto
http://jogospoeticosvirtuais.blogspot.com/

*comunidade
http://www.orkut.com.br/Community.aspx?cmm=66534489

Andréia Alves Pires disse...

Esqueci de dizer: tenho interesse em pesquisar a criação literária na internet, especialmente o processo criativo em colaboração.. Posso incluir o projeto no corpus de estudo? bjo, bjo!